Arquivo Histórico

A documentação histórica da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, acondicionada em cerca de 6 km de prateleiras, é constituída sobretudo por documentos em suporte de papel, pergaminho, por fotografias e registos sonoros

Cabe ao Arquivo Histórico coordenar e garantir o funcionamento e a guarda dos arquivos definitivo e intermédio da Misericórdia de Lisboa, que são constituídos, essencialmente, por documentos produzidos e recebidos pela Instituição, assim como pela biblioteca de Livro Antigo. Compete-lhe reunir, organizar, descrever, conservar, divulgar e disponibilizar o acervo documental da Santa Casa e da sua biblioteca histórica.

O Arquivo recebe massas documentais acumuladas pelos diversos serviços da instituição, fazendo a respetiva avaliação e seleção, nos termos definidos pela Portaria 6/2017 (de 4 de janeiro), que aprova o Regulamento de gestão de documentos da Misericórdia de Lisboa. Este serviço coordena, ainda, o processo de eliminação da documentação sem valor secundário ou histórico, com base nos pressupostos patentes neste diploma legal.

Com o grande terramoto de 1755 e o violento incêndio que se seguiu, a Misericórdia de Lisboa viu destruída grande parte do seu património e documentação. Por esta razão, conservam-se, sobretudo, no Arquivo Histórico, documentos de meados do século XVIII até aos nossos dias.

Serviços

Reprodução de documentos: sujeita a restrições, tendo em conta o tipo de documentos, o estado de conservação ou o fim a que se destina, bem como a legislação em vigor. 

Apoio à pesquisa: o funcionário de serviço na Sala de Leitura pode, quando solicitado, dar apoio aos utilizadores, facultando orientações para a pesquisa, informações sobre a documentação e os instrumentos de descrição documental disponíveis, auxiliando também na leitura paleográfica dos documentos. São disponibilizados pontos de acesso à Internet para fins de investigação. 

Visitas guiadas mediante marcação prévia.

FUNDOS DOCUMENTAIS

Fundo: Santa Casa da Misericórdia de Lisboa

SC: Constituição, organização e regulamentação (CR)
SC: Órgãos da Administração (OA)
SC: Gestão Administrativa (GA)
SC: Gestão Financeira (GF)
SC: Gestão Patrimonial (GP)
SC: Gestão de Recursos Humanos (GRH) 
SC: Igreja (IG)
SC: Assistência Pecuniária (AP)
SC: Assistência Médica (AM)
SC: Assistência Social (AS)
SC: Assistência Infantil (AI)
SC: Criação dos Expostos (CE)
SC: Recolhimento das Órfãs / Instituto de São Pedro de Alcântara (RO)
SC: Lar do Amparo (LA)
SC: Lotaria (LOT)

Outros Fundos

Para além da documentação que compõe o fundo da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, existem ainda documentos relativos a entidades (instituições ou equipamentos) que foram integrados na SCML, constituindo fundos documentais autónomos: 

F: Associação das Creches-Asilos de Lisboa (ACAL)
F: Colégio Araújo (CA)
F: Comissão de Ação Social dos Bairros Municipais (CASBM)
F: Cozinhas Económicas e Sopa dos Pobres (CESP)
F: Escola Maternal da Ajuda (EMA)
F: Escola Maternal do Alto do Pina (EMAP)
F: Internato Infantil Dr. Afonso Costa (IIAC)
F: Orfanato-Escola Santa Isabel (OESI)
F: Internato Infantil da Parede (INP)
F: Primeiro Semi-Internato (1SI)
F: Segundo Semi-Internato (2SI)
F: Pensionato da Rua da Rosa (PRR) 
F: Recolhimento de Nossa Senhora do Amparo (RNSA)
F: Casa Professa de São Roque de Lisboa (CPSRL)
F: Arquivo Familiar Benito Maçãs (AFBM)
F: Arquivo João Rodrigues Alves (AJRA)
F: Arquivo Corrêa de Sá (ACS)
F: Associação Protetora da Infância Desvalida e dos Pobres do Lumiar (APIDPL)
F: Albergue de Mendicidade da Mitra (AMM)
F: Companhia Portuguesa de Seguro de Vida de Animais (CPSVA)


SINAIS DE CRIANÇAS EXPOSTAS

Os "sinais" das crianças expostas na roda de Lisboa, constituem um dos ex-libris do Arquivo Histórico da SCML. São compostos, na sua maioria, por um "bilhete", normalmente em suporte de papel, no qual o progenitor, ou alguém por ele, registava informação sobre o menor, considerada necessária ou útil.

Esta série documental é composta por mais de 86.700 "sinais", o que torna este conjunto um dos mais significativos em termos numéricos e de abrangência cronológica.



O COMPROMISSO

Cinco séculos após a publicação d'O Compromisso da Confraria da Misericórdia em papel, a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, apostando, ao longo dos seus 518 anos, em caminhos de vanguarda, disponibiliza agora o texto original em suporte digital.



BIBLIOTECA ANTIGA

A Biblioteca Antiga da SCML é constituída por uma relevante coleção de impressos de tipografia portuguesa e estrangeira, num total de, aproximadamente, 5.000 títulos. Na maior parte dos casos, os livros antigos (séculos XV a XVIII) são originários da Livraria da Misericórdia de Lisboa. Alguns provêm ainda do Convento de São Pedro de Alcântara ou da antiga biblioteca da Casa dos Marqueses de Alegrete.


PROGRAMAÇÃO CULTURAL

Conheça a programação cultural que a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa disponibiliza:



TRABALHOS PUBLICADOS
Excerto do CD "Fundo Musical da Misericórdia de Lisboa" À descoberta do arquivo: roteiro da visita ao Arquivo Histórico da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa Arquivos Administrativos. Manual de Formação Estratégias de Classificação dos Arquivos Familiares e Pessoais Contemporâneos: o exemplo do arquivo da família Benito Maçãs de Luís Horta Lima. Os Expostos e Desamparados na Misericórdia de Lisboa, n.º 2 , Ano II, 1.º semestre de 1999, pp.38-49 Texto de Francisco d'Orey Manoel e Maria Luísa Barbosa Colen Os Expostos da Roda da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa: uma exposição com catálogo, n.º 7, Ano IV, de 2001, pp. 108-115 Texto de Francisco d'Orey Manoel e Teresa Freitas Morna A Voz dos Sinais, n.º 15, Ano IX, de 2006, pp. 76-85 Texto de Francisco d'Orey Manoel Preservar e conservar documentos: o PP & C do Arquivo Histórico, n.º 16, Ano IX, de 2006, pp.74-81 Texto de Marcos Blanch Diniz, Maria José Passanha e Francisco d'Orey Manoel O novo Arquivo: um espaço de cultura e qualidade, n.º 16, Ano IX, de 2006, pp.28-37 Texto de Francisco d'Orey Manoel e Maria Luísa Guterres Barbosa Colen Condições-ambiente do Arquivo Histórico da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, n.º 19, Ano XI, de 2008, pp. 108-115 Texto de Luís Elias Casanovas, Francisco d' Orey Manoel e Luísa Colen Arquivos Administrativos: noções básicas e gerais, n.º 20, Ano XI, de 2008, pp. 134-139 Texto de Francisco d' Orey Manoel, Nelson Moreira Antão e Luísa Colen Para além dos silêncios do Arquivo: o acervo da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e a investigação historiográfica, n.º 24, Ano XIII, de 2010, pp. 174-193 Texto de Francisco d' Orey Manoel e Nelson Moreira Antão
HORÁRIOS
Sala Vítor Ribeiro
Todos os dias: 9:30 às 17:00

A requisição de documentos deve ser feita até meia hora antes do encerramento.


INFORMAÇÕES
Largo Trindade Coelho
1200-470 Lisboa

T: 213 235 741