Envelhecimento
Destaques
Realizar o potencial do envelhecimento ativo
A Declaração de Lisboa “Uma Sociedade sustentável para Todas as Idades: Realizar o potencial de viver mais tempo" sublinha o envelhecimento ativo como tema transversal na implementação da Agenda 2030 para Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas.

Realizou-se em Nova Iorque a 56ª sessão da Comissão de Desenvolvimento Social das Nações Unidas. Um dos pontos da agenda foram as conclusões da avaliação regional que saíram da Conferência da UNECE (Comissão Económica das Nações Unidas para a Europa), que decorreu em setembro de 2017 e onde foi assinada a Declaração de Lisboa.

O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, José António Vieira da Silva, defendeu perante os países-membros das Nações Unidas a Declaração de Lisboa. Na sua intervenção, o ministro defendeu que a Agenda 2030 para Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas e o Plano de Ação de Madrid sobre o Envelhecimento (MIPAA) se complementam.

“A economia está a mudar rapidamente e novos riscos estão a surgir. São necessárias novas respostas, respostas que têm de ter em conta uma nova abordagem sobre o envelhecimento. É imperioso mudar a forma como olhamos para o envelhecimento, dissipando estereótipos e atitudes tanto na sociedade como nas empresas e nas organizações. O envelhecimento da população não pode ser visto como um fardo para a sociedade. Pelo contrário, temos de reconhecer o seu potencial para o crescimento da economia e para uma sociedade inclusiva. E este desafio está ainda longe de ser reconhecido e posto em prática”, afirmou o ministro.

A região da UNECE está a assistir ao envelhecimento da sua população mais cedo do que outras regiões, o que é encarado pelos países-membros como um desafio, bem como uma oportunidade. No ano passado, em Lisboa, os membros da UNECE reafirmaram o seu compromisso de realizar o potencial do envelhecimento ativo através da implementação do MIPAA, reforçando essa intenção com a assinatura da Declaração de Lisboa.

Da 56ª sessão da Comissão de Desenvolvimento Social das Nações Unidas saiu uma orientação para que os países-membros, designadamente através das suas comissões regionais, fortaleçam a implementação do MIPAA, usando esse plano como uma ferramenta para a inclusão das pessoas idosas e para alcançar os objetivos da Agenda 2030.

O provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, Edmundo Martinho, preside ao Grupo de Trabalho sobre envelhecimento da UNECE, que celebra o seu 10º aniversário em 2018. Este grupo é o organismo responsável por apoiar as recomendações da Comissão na região da UNECE. 

O Grupo de Trabalho sobre Envelhecimento é uma organização intergovernamental, que visa contribuir para a implementação dos compromissos assumidos pelos Estados Membros, orientar o trabalho da UNECE no terreno na área do Envelhecimento, promover a cooperação internacional, partilha de experiências e discussão de políticas de Envelhecimento, consciencializar para as consequências do Envelhecimento na região da UNECE e criar sinergias dentro e fora da Comissão.

12 de fevereiro de 2018
Facebook