FRDL novo regulamento
Destaques
Regulamento do FRDL com novas regras
As candidaturas ao Fundo Rainha D. Leonor reabriram no início deste ano, com um novo regulamento. As misericórdias do país podem concorrer até ao dia 31 de março.

A Mesa da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) e a União das Misericórdias Portuguesas (UMP) aprovaram um novo Regulamento para o Fundo Rainha D. Leonor. 

O novo sistema de apuramento das candidaturas tem três alterações fundamentais: privilegia os projetos que defendem o envelhecimento ativo, a intergeracionalidade e a inovação social; dá primazia às candidaturas que mais precisam do apoio deste Fundo e que vão ao encontro dos seus objetivos, em vez de ter em conta a ordem de chegada das mesmas; introduz uma percentagem fixa do FRDL, neste caso de 25% para propostas assentes na reabilitação do Património. 

As alterações ao regulamento aconteceram por se ter constatado, após 18 meses de aprovação de candidaturas, que as Misericórdias procuravam o Fundo sobretudo para a manutenção do edificado e não para a conclusão de projetos de inovação social. Assim, e de modo a simplificar os procedimentos, o objetivo passa a ser o original, dedicando os já referidos 25% das verbas à área do Património. 

O novo regulamento pode ser consultado em www.fundorainhadonaleonor.com/regulamento.html.

O Fundo Rainha D. Leonor resulta de uma parceria entre a SCML e a UMP e veio dar expressão à vontade da Santa Casa de ultrapassar os limites geográficos de Lisboa, através do apoio a outras misericórdias do país. 

19 de janeiro de 2017

Facebook