mais valor
Destaques
Testemunhos de Valor
"Mais do que acessibilidade: Valor" é um livro editado pela Misericórdia de Lisboa, que relata a narrativa de dezoito portadores de deficiência, num registo de entrevista informal e frontal.

A Sala de Extrações da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) recebeu, esta segunda-feira, 4 de novembro, a apresentação da obra, "Mais do que acessibilidade: Valor", inserido nas comemorações do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência.

A cerimónia contou com as presenças do provedor da SCML, Edmundo Martinho, da secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes, dos administradores da SCML, Sérgio Cintra, Helena Lopes da Costa e Filipa Klut e do presidente do Instituto Nacional para a Reabilitação (INR), Humberto Santos.

"São momentos como este que dão sentido ao trabalho desenvolvido na Santa Casa". Foi desta forma que Edmundo Martinho iniciou a sua intervenção, salientando que "as histórias retratadas no livro são testemunhos de resiliência, coragem e muita determinação".

"Mais do que a acessibilidade, este livro retrata o valor das pessoas que nele estão retratadas. Esta é uma das áreas que a Santa Casa tem de ser, cada vez mais, eficaz no trabalho que faz e sobretudo cada vez mais próxima das pessoas que precisam do nosso apoio", concluiu o provedor.

Contadas na primeira pessoa, num registo de entrevista intimista e frontal, as narrativas selecionadas demonstram histórias de dezoito portadores de deficiência muito distintas entre si. São atletas paralímpicos, ativistas, intérpretes, gestores e assistentes sociais. As suas idades variam, têm backgrounds distintos, mas encontram-se umbilicalmente ligados pela mesma resiliência e pelo valor que imprimiram nas suas vidas e na sociedade.

Ana Sofia Antunes, secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, destacou e felicitou o empenho da Santa Casa na eliminação das barreiras que as pessoas com deficiência lidam todos os dias. "É de louvar o trabalho que a Santa Casa tem feito no apoio à pessoa com deficiência. Este é mais um passo na valorização destas pessoas".

"O que este livro retrata, mais do que acessibilidade, é o valor e o contributo que cada uma destas pessoas tem dado à sociedade portuguesa", frisou Ana Sofia Antunes.  

Já o presidente do INR, Humberto Santos salientou que "o reconhecimento não pode vir apenas de alguns atores sociais, mas de todos os cidadãos", enaltecendo alguns dos projetos que a Misericórdia de Lisboa tem vindo a dinamizar no apoio às pessoas com deficiência.

No final da sua exposição, Humberto Santos deixou, ainda, uma palavra de carinho a todos os atletas paraolímpicos, que "aos longos dos anos têm elevado o nome de Portugal no plano desportivo internacional".

De salientar que os Jogos Santa Casa são um dos patrocinadores oficiais do Comité Paralímpico de Portugal.


4 de dezembro de 2017

Facebook