Quinta Alegre
Destaques
Visitas guiadas à Quinta Alegre
A partir da próxima quinta-feira, 10 de agosto, poderá integrar uma visita guiada à Quinta Alegre, propriedade da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, situada na Charneca do Lumiar.

Foi em meados do século XVIII, que Manuel Telles da Silva, 1º Marquês de Alegrete, mandou construir o seu solar de veraneio, com jardim e palácio. Ao longo dos séculos, o edifício foi sofrendo alterações até que, em 1983, passou a ser propriedade da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

A reabilitação da Quinta Alegre é um dos mais emblemáticos projetos da instituição, graças ao seu cunho de intergeracionalidade, já que inclui áreas que juntam mais novos e mais velhos. Neste quinta, serão criadas três unidades: a Unidade Social, na zona do palácio do Marquês de Alegrete e do Jardim Romântico; a Unidade Assistida, para pessoas seniores com uma ocupação e para reformados da Santa Casa; e a Unidade Residencial, para pessoas que precisem de uma residência provisória.

Uma das grandes preocupações da Santa Casa, durante a primeira fase desta obra, concluída há cerca de um mês, foi a de garantir a integridade dos elementos construtivos e artísticos, respeitando os materiais originais e restaurando pormenores decorativos, especialmente os frescos. 

Segundo o provedor, Pedro Santana Lopes, das obras em curso da Misericórdia de Lisboa, “esta é a mais bonita”.

Durante a segunda fase, que já começou, vai ser construída uma Unidade Assistida, com capacidade para 60 pessoas, que acolherá os reformados da Santa Casa. Na última fase, será edificada uma Unidade Residencial para jovens, com áreas lúdicas e culturais, abertas à comunidade. 

A exposição “Quinta Alegre – De Pessoas para Pessoas” poderá também ser visitada, ficando a conhecer as referidas fases deste grande projeto de reabilitação, assim como uma breve história da quinta, as valências e os conceitos que integram e explicam esta obra emblemática.

As visitas à Quinta Alegre são gratuitas e acontecem todas as quintas-feiras, a partir das 10h30. Se forem em grupos organizados, poderão acontecer às segundas, das 14h00 às 16h00, e de terça a sexta, das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 16h30. Em qualquer dos casos, é necessária marcação prévia. A visita realiza-se caso haja um mínimo de 10 inscrições, que poderão ir até um máximo de 30.

Para mais informações e inscrições, contacte:
Serviço de Públicos e Desenvolvimento Cultural
Direção da Cultura
Tel.: 213 240 869/ 889

4 de agosto de 2017

Clipping
Facebook