História
CRONOLOGIA

1783 | A 18 de novembro, D. Maria I autorizou a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) a explorar uma Lotaria anual sob a tutela e a fiscalização da Fazenda Real.

Os lucros da Lotaria eram repartidos pelo Hospital Real, pela Casa dos Expostos e pela Academia Real das Ciências. Quase um ano depois, a 1 de setembro de 1784, acontecia a primeira extração da Lotaria, cujo sorteio durou 34 dias.

Aumentando os seus recursos através de doações, legados e dos lucros crescentes da Lotaria, cuja credibilidade se foi solidificando, a Misericórdia de Lisboa alargou os seus serviços de assistência, tornando-se numa das pioneiras na proteção à maternidade e à primeira infância ao longo do século XX.


1893 | A Lotaria passou a ser explorada, em regime de monopólio, pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

Alguns anos mais tarde, em 1926, o artigo 1º do Decreto nº 12 790 estabeleceu que as lotarias seriam exploradas pela Misericórdia de Lisboa, por conta do Estado, sendo renomeadas de Lotarias da Misericórdia de Lisboa.

A 24 de novembro de 1955, com o Decreto-Lei 40 397, a Lotaria assumiu formalmente o nome de Lotaria Nacional, designação que mantém até hoje e que engloba a Lotaria Clássica e Popular.


1961 | Em setembro foi atribuída à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa a concessão de um novo jogo, desta vez de apostas mútuas desportivas, o Totobola.

As receitas do Totobola tornaram possível a criação do Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão, em 1964.


1985 | É lançado o Totoloto, um jogo de sorteio de números que, pelos valores reduzidos de aposta, facilidade de mecânica e prémios elevados, cativou muitos portugueses.


1987 | É lançada a Lotaria Popular com o intuito de combater o jogo ilegal.

Este jogo surgiu com o principal intuito de combater as «rifas» que proliferavam em diversos meios, canalizando essa procura para a oferta legal dos jogos sociais do Estado. A Lotaria Popular tinha ainda o objetivo de conquistar um público com menor poder de compra.


1991 | É criado, pelo Decreto-lei n.º 322, de 26 de agosto de 1991, o Departamento de Jogos.

Apesar de iniciados na década de 80, os Novos Estatutos, só viriam a ser aprovados por este Decreto-lei. Com ele surge, organicamente, o Departamento de Jogos, juntando o Departamento de Apostas Mútuas à Lotaria Nacional.


1994 | Em janeiro deste ano é lançado o Joker.

Este jogo adicional de apostas mútuas tem como base um sorteio semanal de 7 números cuja ordem de extração determina um número único.


1995 | Em julho, surge a Lotaria Instantânea/Raspadinha com o objetivo de financiar as políticas sociais do Estado.

Entre as áreas abrangidas por este apoio encontram-se a Saúde, Solidariedade Social, Desporto e Cultura. Em março de 2010, este jogo assumiu uma nova identidade sob a marca comercial "Raspadinha".


1997/1998 | Em 1997 surge o Loto 2, o 2º sorteio semanal do Totoloto (à segunda-feira), que acabou por ser extinto em 2011. Em agosto de 1998, é lançado o Totogolo.

O Totogolo, uma nova modalidade de apostas desportivas mútuas, acabou por ser suspenso mais tarde, uma vez que a sua fórmula ficou aquém das expetativas. Por sua vez, foi implementado o «Super 14» no Totobola (prognóstico sobre o número de golos marcados por cada equipa).


2001 | Introdução do sistema de gestão de apostas em tempo real (online). Este sistema inovador possibilitou à Santa Casa acompanhar a evolução do mercado dos jogos.

Este sistema permitiu a passagem dos escrutínios manuais a escrutínios totalmente informatizados e mais céleres. Com esta mudança a SCML colocou-se em posição semelhante à de entidades homólogas internacionais.


2004 | Nasce a marca corporativa JOGOS SANTA CASA. No mesmo ano é lançado um novo loto europeu, o Euromilhões. Também neste ano é lançado o Portal Jogos Santa Casa

A identidade dos jogos sociais do Estado é redefinida, dando lugar ao nascimento da marca corporativa JOGOS SANTA CASA. Além de um novo posicionamento, de aproximação mútua da Santa Casa e dos jogos sociais do Estado, é assumida uma linha de comunicação comum e única. O logótipo da nova identidade combina os valores associados ao ato de apostar nos Jogos Santa Casa: por um lado, a sorte e o sonho, (representados pelo trevo de quatro folhas), por outro, a solidariedade e o altruísmo (simbolizados no coração). As Apostas Mútuas e as Lotarias declinam a imagem da marca mãe, diferenciando-se por variações cromáticas do logótipo, por famílias de produtos e pelos respetivos nomes.

Em outubro deste ano, Portugal recebe ainda um novo loto europeu - o Euromilhões -, que oferece aos apostadores os mais aliciantes prémios de sempre. Para a implementação deste jogo, o Departamento de Jogos obteve, no início de agosto, a certificação do seu Sistema de Segurança, de acordo com o referencial normativo da World Lottery Association (WLA). Também nesse mês, foi lançado o Portal Jogos Santa Casa que veio permitir apostar através da Internet e por SMS. Sem competir com a rede comercial tradicional, este novo canal distingue-se por possibilitar uma maior conveniência e comodidade, sobretudo para apostadores mais inovadores.


2005 | É criado o Grupo de Apoio ao Alto Premiado (GAAP) com o intuito de prestar apoio e esclarecimentos particulares aos apostadores premiados no valor igual ou superior a 1 milhão de euros.


2009 | É eliminada a taxa liberatória de IRS sobre os prémios de todos os jogos sociais.

A eliminação desta taxa traduziu um aumento significativo das percentagens líquidas dos mesmos, colocando ainda todos os jogos sociais nacionais nas mesmas condições de exploração do jogo europeu Euromilhões.


2010 | No final deste ano teve início a desmaterialização da Lotaria Clássica e Popular.

Esta iniciativa traduziu-se na disponibilização parcial (de bilhetes) de jogo de Lotaria nos terminais existentes em toda a rede de mediadores dos jogos sociais do Estado.


2011 | Os portugueses passaram a poder apostar no Euromilhões também à terça-feira e no Totoloto também à quarta-feira (extinguindo-se o Loto2).


2013 | Com o lançamento da Raspadinha online, um dos mais populares jogos sociais passa a estar disponível também no Portal Jogos Santa Casa.

Também nesse ano, a entrada em vigor do Orçamento de Estado para 2013, aprovado pela Lei n.º 66-B/2012 de 31 de dezembro, veio alterar o Código do Imposto do Selo. Passando os prémios dos jogos sociais do Estado a ser taxados em 20% sobre a parcela do prémio que excede os 5.000,00€. Esta medida, teve como resultado o recebimento, por parte do apostador, do valor líquido do prémio.


2015 | A 9 de setembro é lançado o Placard, o primeiro jogo de apostas desportivas à cota de base territorial.

Explorado em regime de exclusividade pelo Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, o Placard está disponível em toda a rede de mediadores dos JSC. Com este jogo os apostadores podem testar o seu conhecimento em três modalidades desportivas (futebol, ténis e basquetebol), nas diferentes competições e eventos desportivos disponíveis. O Placard torna-se ainda o primeiro jogo social a disponibilizar aos seus apostadores, uma aplicação móvel (App Placard). Com esta App os apostadores podem consultar eventos, odds, entre outra informação de suporte, incluindo a possibilidade de simular apostas e ganhos.


2016 | No âmbito de alterações realizadas ao Euromilhões nasce um novo jogo social, o M1LHÃO. Ainda antes, em maio, os JSC lançam a sua primeira aplicação móvel de jogo (App Jogos Santa Casa).A 1 de junho, é lançada a 1ª campanha institucional dedicada ao tema Jogo Responsável.

A 19 de maio, os JSC lançam a sua primeira aplicação móvel de jogo (App Jogos Santa Casa) que possibilita apostar, numa primeira fase, no Euromilhões, Totoloto, Totobola e Joker. Permite ainda consultar chaves e resultados dos jogos sociais do Estado e o registo direto de novos apostadores. A nova App Jogos Santa Casa distingue-se ainda pela componente de entretenimento, através da funcionalidade de criação de chaves aleatórias geradas de forma automática, do som e de um acelerómetro.

No dia 1 de junho é lançada a primeira campanha institucional dedicada ao Jogo Responsável, sob a assinatura “Há jogos para todas as idades. Os jogos a dinheiro são para maiores de 18 anos”. Com o objetivo de promover a mensagem de que o jogo a dinheiro é apenas para maiores de idade, bem como de reforçar algumas medidas e práticas de jogo responsável junto da sociedade portuguesa, esta foi uma aposta de grande importância para os JSC. Consolidando a mensagem de que apostar nos Jogos Santa Casa é uma boa aposta mas também, pela sua própria natureza, uma aposta responsável, esta campanha fez nascer uma nova identidade gráfica sob a assinatura “Uma aposta responsável”, que passou a constar em todas as peças de comunicação desta matéria, reforçando assim a natureza consciente e responsável dos jogos sociais do Estado explorados sob a marca corporativa Jogos Santa Casa.

Em julho desse ano são anunciadas várias alterações ao Euromilhões, decididas no seio da comunidade de países participantes do Euromilhões.

Já a 30 de setembro dá-se ainda ao lançamento de um novo jogo do portfólio dos Jogos Santa Casa - o M1LHÃO (lê-se Milhão) -, que atribui garantidamente todas as semanas um prémio de 1 milhão de euros, só em Portugal. OU seja, por cada aposta simples no Euromilhões registada no nosso país, é gerado automaticamente um código alfanumérico único e aleatório, composto por 3 letras e 5 números, atribuído quando do registo do boletim do Euromilhões. A 28 de outubro acontece ainda o primeiro sorteio da Chuva de Milionários, uma ação promocional resultante das alterações ao Euromilhões.


A exploração dos jogos sociais, atribuída pelo Estado à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, é atualmente efetuada através de uma rede de cerca de 5000 mediadores, dispersos por todo o país, bem como através do Portal Jogos Santa Casa, SMS e da App JSC. Esta exploração atribuída pelo Estado à SCML é um reconhecimento do caráter de idoneidade, seriedade e de segurança, demonstrados pela instituição ao longo dos seus mais de cinco séculos de história.