Notícias


"Aposta ganha" da Santa Casa

A segunda edição dos prémios do Desafio IADE-U SCML teve um sucesso tão grande que foram atribuídas aos alunos concorrentes mais duas menções honrosas, além dos três primeiros lugares.

A entrega dos prémios do Desafio IADE-U Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) realizou-se esta sexta-feira, dia 28 de novembro, no Centro de Experimentação Social do BIS - Banco de Inovação Social, situado no Convento de São Pedro de Alcântara.

Dez alunos de mestrado do IADE foram desafiados a conceber planos de comunicação para os 15 projetos dos empreendedores do Programa de Apoio a Empresas Sociais (PAES), o que resultou na segunda edição de uma parceria estabelecida entre o BIS e o IADE que, segundo António Carneiro Jacinto, diretor do Departamento de Empreendedorismo e Economia Social (DEES), foi uma "aposta ganha".

Espaço lúdico para mães e bebés, comercialização de produtos com base na tradição, apoio domiciliário a doentes, atividades para jovens e adultos com deficiência mental, turismo voluntário solidário, workshops musicais, criação de produtos para portadores de deficiência cognitiva, apoio jurídico em regime de voluntariado foram alguns dos projetos contemplados com um plano de comunicação.

Devido à qualidade das cinco equipas a concurso, o júri, constituído por dois docentes do IADE e dois elementos da Direção de Comunicação e Marketing da SCML, decidiu, além dos três prémios do podium, atribuir duas menções honrosas. Cada uma das equipas, formadas por dois alunos, foi responsável por três projetos e, com esta participação, ganha o pagamento de propinas do corrente ano.

Para Diana Oliveira, aluna do mestrado em Design e Cultura Visual do IADE que ganhou o 1º prémio, a experiência de participar neste concurso foi “muito enriquecedora” porque permitiu "entrar em contacto direto com empreendedores que têm projetos reais, o que é uma mais-valia para o nosso futuro profissional". Por seu turno, Ruben Barros, seu colega de grupo, e aluno do mestrado em Publicidade, salientou a importância de ver o trabalho de ambos "reconhecido", o que é "motivador", na medida em que puderam confirmar que o que fazem tem qualidade.

"Esta é uma aposta completamente ganha que vamos aprofundar" foram palavras de António Carneiro Jacinto, visivelmente satisfeito com os resultados desta parceria. O diretor do DEES, enquanto presidente do júri, decidiu criar duas menções honrosas, por considerar "totalmente imerecido que não fossem todos contemplados". Para futuras oportunidades, António Carneiro Jacinto espera que a Santa Casa possa continuar a contar com a colaboração, "frescura" e "nova forma de olhar dos alunos" do IADE, que estão "ao nível das boas agências de publicidade portuguesas".

28 de novembro de 2014