Notícias


Em Góis “é possível Recomeçar”!

08 Outubro 2019

A cerimónia de entrega de 36 equipamentos de 1ª intervenção no combate a incêndios, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Góis, ainda vai no início quando a sua anfitriã, a autarca Maria de Lurdes Castanheira, deixa bem clara a relevância do momento.

"Obrigado Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. Obrigado por nos ajudarem a acreditar que é possível recomeçar".

Em 2017, dois grandes incêndios devastaram a região, tendo a União de Freguesias de Cadafaz e Colmeal e a Freguesia de Vila Nova de Ceira, sido as mais afetadas pelas chamas. Dois anos depois e graças ao "Recomeçar" - o fundo criado pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa com o intuito de apoiar financeiramente, direta e indiretamente, as localidades afetadas pelos incêndios - Góis está pronta a recomeçar.

"Este é um momento singular para todos nós. Singular, mas de grande simbolismo" referiu a presidente da Câmara Municipal local, perante uma plateia composta por representantes de mais de 20 entidades, pertencentes às duas freguesias acima referidas.

Esta segunda-feira, dia 7 de outubro, marca um recomeço para as 36 localidades que receberam igual número de equipamentos. Compostos por 2 lances de mangueiras, de 25 metros cada, e adquiridos graças a um apoio pecuniário do Fundo Recomeçar (na ordem dos 11 mil euros) estes equipamentos prometem fazer a diferença, em caso de necessidade.

"Este é um kit pequeno, mas que pode ser muito útil" sublinha Marco Dias, responsável do gabinete técnico florestal de Góis. "Caso as populações, por motivos de falência dos meios ou de dificuldades de acesso, voltem a não ter o apoio que deveriam, este kit contribuirá para aumentar a resiliência da população, podendo ajudar a prevenir ignições" sublinhou o responsável camarário.

A entrega destes kits assume-se como um momento de revelo para o município de Góis, mas não só. "Este é um momento importante, quer para vós, quer para Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. É muito importante começarmos a ver estes projetos que apoiamos serem concretizados". As palavras pertencem a Luísa Santa Bárbara, responsável pela equipa de gestão do Fundo Recomeçar, que marcou presença nesta cerimónia que se adivinha não ser única.

Até ao final de 2019 todos os projetos apoiados pelo Fundo Recomeçar - possíveis graças aos cerca de 4 milhões de euros advindos das receitas (líquidas) da exploração dos jogos sociais do Estado, atribuídos à Misericórdia de Lisboa, durante a semana de 16 a 24 de dezembro 2017 - serão concluídos.

Com a expetável conclusão e concretização da totalidade dos projetos apoiados pelo "Fundo Recomeçar", as palavras proferidas por Luísa Santa Bárbara, durante a cerimónia, ganham ainda mais força. "Sentimos [na Santa Casa da Misericórdia de Lisboa] que, com esta iniciativa, resultado da generosidade dos portugueses, conseguimos ajudar as zonas afetadas a recomeçarem depois de uma fase tão difícil".

Conheça os outros projetos e sabia mais sobre o Fundo Recomeçar, aqui.

+ Jogos Santa Casa, Fundo Recomeçar