Notícias


Fundo recebeu 81 candidaturas nas áreas das Obras e Equipamentos Sociais e Recuperação do Património

09 Abril 2019
No concurso de 2019, deram entrada no Fundo Rainha D. Leonor 61 candidaturas na área das Obras e Equipamentos Sociais e 20 na área da Recuperação do Património.

Nos próximos três meses, o Fundo analisa a documentação, visita as 81 Misericórdias candidatas e elabora pareceres para fundamentar a pontuação dos projetos, de acordo com os parâmetros de avaliação definidos no regulamento. Serão apoiadas as candidaturas que, por ordem de classificação, tenham cabimento no Orçamento de 2019.

Cumprindo um compromisso assumido pelo provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, Edmundo Martinho, por ocasião do Ano Europeu do Património Cultural, o FRDL reforçou em 2019 a verba disponível para projetos na área da recuperação patrimonial.

O Fundo Rainha D. Leonor foi criado pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, em parceria com a União das Misericórdias Portuguesas, para apoiar os valores e as atividades das Misericórdias de todo o País, no princípio da autonomia cooperante.