Notícias


Missão cumprida!

Depois de 51 dias na estrada e 11 787 quilómetros percorridos, Artur Brito chegou ao Campo Esperança, Kathmandu.

Um sentimento de “missão cumprida”. Foi com estas palavras que Artur Brito resumiu a viagem solidária que empreendeu numa mota 125cc, entre Portugal e o Nepal, e terminou ontem, 14 de junho, com a chegada ao Campo Esperança em Kathmandu.

Antes da partida, Artur Brito explicou que o objetivo desta aventura era ajudar a reconstruir um país fustigado pelo sismo de 25 de abril de 2015, que matou mais de 9 mil pessoas e destruiu mais de 800 mil casas. Simbolicamente escolheu o mesmo dia, um ano depois, para começar a viagem. 

Os donativos angariados pela expedição foram para a Associação Obrigado Portugal, fundada por dois jovens portugueses que estavam no Nepal quando se deu o terramoto e desde então tentam reconstruir parte da área afetada. Artur Brito ficou sensibilizado pela iniciativa dos dois jovens e encontrou esta forma de apoiar o seu projeto.

Na sua página de facebook, o viajante confessa-se “aliviado e emocionado” por chegar ao fim da viagem. Artur Brito explica que seguiu “um sonho e uma convicção, partindo de uma premissa muito importante: a vida permitia” que tentasse. Não só tentou, como conseguiu.

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa apoiou a expedição. Veja ou reveja a entrevista que Artur Brito deu à Santa Casa dias antes da partida para o Nepal.


15 de junho de 2016


Texto: Paulo Rosa