Notícias


Presidente da República inaugurou o novo espaço cultural da Brotéria

27 Janeiro 2020
O novo espaço cultural dos jesuítas, situado no coração de Lisboa, já abriu, no antigo Palácio dos Condes de Tomar, e resulta de uma parceria com a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML).

As portas do novo centro cultural da Brotéria estavam abertas desde o dia 23. Mas foi no passado sábado, 25 de janeiro, que o espaço foi oficialmente inaugurado pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. A cerimónia contou, ainda, com as presenças da ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, do provedor da Misericórdia de Lisboa, Edmundo Martinho, do administrador da Ação Social, Sérgio Cintra, do provincial dos Jesuítas em Portugal, padre José Frazão Correia SJ, e do padre Francisco Mota SJ, diretor da Brotéria.

Depois de quase 120 anos como revista de cultura, a Brotéria saiu do papel e mudou-se para o Bairro Alto com o desejo de se tornar no ponto de encontro entre a fé cristã e as culturas urbanas contemporâneas. 

Era para ser uma visita informal à Brotéria, segundo o Presidente da República. "Estava previsto uma visita, aparecemos por cá um dia e, depois, habituamo-nos a vir cá, lemos um livro, mas é assim um bocadinho mais formal", afirmou sorridente.

Na sua intervenção, Marcelo Rebelo de Sousa agradeceu à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa pela "obra excecional" que fez para o novo centro da Brotéria, e lembrou que este representa tudo aquilo que deve ser um ponto de encontro entre tudo e todos, a religião e a vida, o infinito e o finito, a cultura e a cidade, o social e o pessoal e entre o templo de reflexão e a abertura à comunidade.

O padre Francisco Mota SJ começou por dizer que "optámos deliberadamente por não transformar este momento [inauguração] num momento de protocolo exagerado. Gostávamos, acima de tudo, que este fosse um momento de amizade, proximidade e de gratidão com aqueles quem têm junto de nós feito este caminho". 

"Gostava, sobretudo, de agradecer ao provedor e à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa pela enorme generosidade, pelo enorme cuidado que têm tido ao longo deste tempo e pelo que isto significa de trabalho daqui para a frente e que gostávamos de fazer em conjunto", concluiu.

O Protocolo de Colaboração entre a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, a Província Portuguesa da Companhia de Jesus e a Brotéria, data de 2010. Na altura, o objetivo era reforçar a relação histórica entre estas entidades e criar condições para uma maior acessibilidade à revista e à sua biblioteca. Paralelamente, pretendia-se complementar e potenciar a oferta cultural da instituição e da Companhia de Jesus, criando sinergias e rentabilizando recursos.

Já o Contrato de Comodato entre a Misericórdia de Lisboa, a Província Portuguesa da Companhia de Jesus e a Brotéria, foi celebrado a 2 de outubro de 2019, tendo sido nesta data que a Santa Casa procedeu à entrega do Palácio, após o mesmo ter sofrido obras de reabilitação, num valor superior a 3 milhões de euros. Este projeto foi desenvolvido pelo arquiteto José Pedro Neuparth.

Refira-se, ainda, que a Brotéria e a sua biblioteca fazem parte de Pólo Cultural da Santa Casa, constituído também pelo Arquivo e Biblioteca da instituição, a Igreja e o Museu de São Roque, a galeria de exposições temporárias e o futuro Museu Casa Ásia.

GALERIA DE IMAGENS