Notícias


Santa Casa apoia 59 projetos de recuperação ambiental e ordenamento do território

22 Março 2019
O apoio de mais de 1 milhão e 200 mil euros foi formalizado hoje em Coimbra. 

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) formalizou, esta sexta-feira, 22 de março, em Coimbra, na Associação Nacional de Municípios Portugueses, o apoio financeiro destinado a 51 entidades públicas e privadas que, no âmbito do Fundo Recomeçar, apresentaram projetos que visem a recuperação ambiental e ordenamento do território nas zonas afetadas pelos incêndios de outubro de 2017. 

"É um orgulho estar associado a esta iniciativa e poder ajudar neste recomeço", começou por dizer Edmundo Martinho, provedor da Santa Casa. E continuou: o Fundo Recomeçar é a expressão da "solidariedade e da responsabilidade" da Misericórdia de Lisboa.
 
Falamos da terceira medida do Fundo Recomeçar, focada nas questões do ambiente, e que contempla 59 projetos, cujo objetivo é a prevenção ou diminuição de risco de incêndios nas regiões assoladas pela tragédia. Ao todo, as 51 entidades irão receber 1.278.774,96 euros provenientes do Fundo Recomeçar, criado pela SCML para apoiar as populações afetadas pelos incêndios de 15 e 16 de outubro de 2017.

Os projetos apoiados estão direcionados para as seguintes áreas: aquisição de material, como tratores, motosserras, carrinhas para transporte, máquinas diversas para trabalhar no terreno; infraestruturas de água, como cisternas; infraestruturas para animais, como a criação de um cabril para 150 ovelhas; e limpeza e reflorestação de zonas afetadas.

Para implementar esta medida, a Santa Casa contou com a colaboração do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC). Com a concretização deste apoio, o Fundo Recomeçar alcança o propósito para o qual foi criado, disponibilizando, até ao momento, quase quatro milhões e quinhentos mil euros, no âmbito das suas três medidas.

A primeira medida, já concretizada, consistiu no apoio financeiro a crianças e jovens de agregados beneficiários de abono de família pelo 1º escalão, residentes nas freguesias atingidas pelos incêndios de outubro de 2017. Cada criança recebeu 220 euros no início do ano escolar 2018/19. No total, foram abrangidas mais de 11.500 crianças e jovens, de 50 concelhos, correspondentes a 10 distritos, num valor total de 2.537.920,00 euros.

A segunda medida, ainda a decorrer, com um orçamento de superior a 650 mil euros, consistiu no apoio ao Associativismo Jovem, e foi desenvolvida em colaboração com o Instituto Português do Desporto e Juventude, IP, (IPDJ), para o efeito foi celebrado um Protocolo entre a SCML e o IPDJ, tendo já sido atribuídos, numa 1ª fase, apoios a 66 projetos cuja identificação das associações está publicada em http://mais.scml.pt/recomecar/#noticias, estando ainda uma 2ª fase a decorrer. 

Sobre o Fundo Recomeçar

O Fundo Recomeçar é constituído pelas receitas dos resultados líquidos da exploração dos jogos sociais do Estado, atribuídos à SCML, vendidos na semana de 16 a 24 de Dezembro 2017, destinado a apoiar as populações e territórios afetados pelos incêndios de 15 e 16 de outubro de 2017. O seu Conselho de Gestão é formado pela SCML, Instituto de Segurança Social (ISS) e Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP). 

http://mais.scml.pt/recomecar/

+ Projetos e Fundos