Notícias


Santa Casa inaugura primeira Unidade de Cuidados Continuados Integrados em Lisboa

12 Julho 2019
A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa inaugurou esta sexta-feira, 12 de julho,a primeira unidade da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI) de média e longa duração em Lisboa.

A Unidade de Cuidados Continuados Integrados São Roque, da Santa Casa, está integrada no Parque de Saúde Pulido Valente e vai disponibilizar 34 camas de média e longa duração, sendo o primeiro equipamento em Lisboa a dar este tipo resposta exclusivamente no âmbito da RNCCI. A Unidade disponibilizará ainda 10 camas para convalescença. Ao todo serão 44 camas integradas na RNCCI. 

Presente na cerimónia de inauguração esteve o provedor, Edmundo martinho, bem como toda a administração da instituição, o Primeiro-Ministro, António Costa, o ministro do trabalho e segurança socia, José António Vieira da Silva, a ministra da saúde, Marta Temido e o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina.

Edmundo Martinho salientou durante o seu discurso que "a Misericórdia de Lisboa tem assumido uma grande vontade na instituição da rede na cidade de Lisboa e que este seja o primeiro passo numa caminhada que considera a cidade, a região e o país as pessoas que necessitam do nosso apoio".

O provedor recordou ainda todo o trabalho que a instituição tem vindo a desenvolver para dar a toda a população mais velha uma melhoria significativa da qualidade de vida, dando, como exemplo, o programa "Lisboa, Cidade de Todas As Idades", que consiste numa estratégia para a cidade que tem como missão dar uma resposta integrada à população 65+, na senda da longevidade, promovendo ações de cidadania participativa com vista a maiores índices de autonomia e independência.

"Para além desta unidade que hoje inauguramos, junto de todos os nossos parceiros que compõem a RNCCI, temos ainda em curso as obras a Unidade da Estrela, onde teremos também cerca de 80 camas em cuidados continuados e uma unidade de cuidados pediátricos e uma unidade de demências, que são respostas que ainda são deficitárias na cidade de Lisboa e que estamos a tentar contribuiu para que possam evoluir", concluiu Edmundo Martinho.

Por seu lado, António Costa congratulou o trabalho da Santa Casa na aposta e complementaridade que tem vindo a desenvolver ao Serviço Nacional de Saúde, frisando que "hoje é um momento importante na cidade de Lisboa e na história da saúde no geral, porque estamos abrir uma valência que a cidade tinha carência".

"Temos que reforçar os cuidados de saúde primários mas por outro lado temos de continuar a desenvolver esta rede, fortalecendo o SNS mas também uma diversificação nas suas ofertas", comentou o Primeiro-Ministro.

Este é o segundo equipamento da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa dedicado aos Cuidados Continuados Integrados, vindo reforçar, assim, a resposta dada pela Unidade Maria José Nogueira Pinto, em Cascais.

Nas palavras de Vieira da Silva, é importante que numa "sociedade que tem acrescentado anos à vida, precisamos de encontrar vida aos anos", concluindo que "não existe exemplo mais feliz que este desenvolvimento da Rede de Cuidados Continuados".

A nova Unidade de Cuidados Continuados e Integrados de São Roque, marca um avanço significativo na rede, colocando-se numa aposta da instituição no apoio à população mais necessitada para uma qualidade vida significativa, numa sociedade que se prevê que seja cada vez mais envelhecida.

Galeria de imagens