Notícias


Santa Casa lamenta a morte do antigo provedor João Gomes

26 Março 2020
A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa lamenta a morte do seu antigo provedor, João Gomes, que entre 1983 e 1986 esteve à frente da instituição, cargo que acumulou com o lugar de deputado, para o qual foi eleito em 1975 para a Assembleia Constituinte e, posteriormente, para a Assembleia da República, sucessivamente até 1985.

Durante o seu mandato à frente da Misericórdia de Lisboa, João Gomes deu um importante contributo no apoio a inúmeras IPSS e no combate à mendicidade, tendo celebrado um elevado número de acordos e protocolos com instituições de âmbito assistencial, nomeadamente nas áreas da saúde, infância e juventude, apoio à terceira idade e a grupos marginalizados.

Ainda na área da ação social, durante o seu mandato foram criadas novas unidades orgânicas da instituição, em especial jardins infantis, convívios de idosos e centros de dia (incluindo um para toxicodependentes). Também durante este período, foi definida a política de ação social da Santa Casa, seguida de uma reestruturação do Serviço de Ação Social e da aprovação do seu regulamento interno.

Foi, ainda, durante o seu mandato, em 1985, que foi lançado o Totoloto.

João Joaquim Gomes, nascido em Lisboa, a 30 de junho de 1934, licenciou-se em jornalismo pela Escola Superior de Jornalismo de Lille, tendo desempenhado vários cargos na área da comunicação social. João Gomes teve um papel ativo no combate ao regime antes do 25 de Abril, tendo sido mais tarde um dos fundadores do Partido Socialista.

É com profundo pesar que a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa endereça sentidas condolências à família do seu antigo provedor, João Gomes.