Notícias


Stand up paddle, por Boas Causas

27 Setembro 2019

Dezanove utentes da Santa Casa participaram esta quinta-feira, dia 26 de setembro, numa clínica de stand up paddle. Uma experiência que é fruto de uma parceria dos Jogos Santa Casa com a Oceanevents, organizadora das etapas do campeonato do mundo de surf em Portugal.

"Muito bom! Devia haver mais vezes!". A frase é conjugada de diferentes maneiras ao longo da manhã solarenga e ventosa na praia da Foz do Lizandro, na Ericeira, mas ainda assim é uma das mais ouvidas.

São dezanove as pessoas que teimam em repeti-la e assim coroar mais uma iniciativa fruto dos patrocínios desportivos dos Jogos Santa Casa. Vêm de diferentes centros de dia da Misericórdia de Lisboa e, de olhos postos nos colegas que vão remando alguns metros à frente, comentam a clínica de stand up paddle, que para muitos representa a sua primeira experiência com a modalidade.

Uma primeira experiência adaptada a todas as idades. Que o diga Sebastião. No topo dos seus 90 anos, e com a muleta esquecida na areia, rema por entre as águas agitadas pelo vento frio e no final não tem dúvidas. "Adorei! Eu adorei isto, devia era ser mais tempo, ser mais vezes".

Também Francisco, que considera as atividades advindas dos patrocínios dos Jogos Santa Casa "uma boa atitude" capaz de "distrair as pessoas e ajudá-las a passar o tempo", tem uma opinião favorável à primeira das quatro clínicas que vão marcar as duas etapas portuguesas do Campeonato do Mundo de Surf. Mesmo que, este ano, a água lhe tenha causado mais algumas dificuldades adicionais. "No ano passado encarrilhei bem! Este ano pareceu-me mais complicado, e até devia ser ao contrário que a prancha é maior".

Independentemente do tamanho das pranchas, este evento, que marca o 7º ano consecutivo em que as ondas e as manobras deslumbrantes do campeonato do mundo de surf contam com apoio dos Jogos Santa Casa, acaba rotulado como um sucesso. Por alunos e instrutores.

"Não tem nada que pague a sensação que a gente tem" confessa Sérgio, um dos 3 instrutores presentes, já na reta final da clínica. "A sensação de olhar nos olhos deles e ver que estão gostando, estão curtindo, que está sendo gratificante para eles, não têm como descrever!" afirma o professor paulista, por entre sorrisos, depois de ser afogado em beijos, abraços e agradecimentos pelos utentes da nossa instituição.

No final do evento, por entre palmas, abraços e felicitações, a frase inscrita nas costas das camisolas dos participantes, sob o logo da marca que mais apoia o deporto em Portugal, ganha redobrada força.

"A nossa onda, são as Boas Causas".