Notícias


“Temos a obrigação de cuidar e apoiar as pessoas”

06 Fevereiro 2018
Foram as palavras do provedor na entrega dos prémios do concurso de inovação social da Misericórdia de Lisboa, que aconteceu esta terça-feira.

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) entregou os prémios aos vencedores da segunda edição do concurso "Santa Casa Challenge", esta terça-feira, 6 de fevereiro, na Sala de Extrações da instituição, em Lisboa.

Este concurso premiou as melhores soluções tecnológicas para seis áreas de intervenção da instituição, ganhando, cada uma delas, 10 000 euros. Os vencedores foram: na área da Ação Social, o projeto DARCALOR (um saco-cama com tecnologia de fibra de carbono destinado à população sem-abrigo e idosa em isolamento); na área da Cultura, o projeto REVELARTE (um quiosque multimédia que proporciona uma visita cultural ao património cultural da SCML; na área da Economia Social, o projeto Give TO U (uma plataforma online que agrega todas as necessidades sociais); na área do Património, o projeto RENOVAR (aplicação para conhecer melhor o património da SCML); na área da Saúde, o projeto HAPPY (aplicação de prevenção de cancro) e na área Ação Social/Saúde, o projeto DAR A MÃO (que consiste no desenvolvimento de próteses 3D para crianças a baixo custo). 

Foi ainda atribuído um "Alpha Pack" do Web Summit 2018" e existe, igualmente, a possibilidade de desenvolver um projeto-piloto nos equipamentos ou serviços da SCML ou noutros por ela indicados.

Edmundo Martinho, provedor da Santa Casa, começou por destacar a importância desta iniciativa para o conjunto de instituições que podem vir a beneficiar destas ideias e, sobretudo, para as pessoas a quem estas soluções podem acrescentar qualidade de vida e bem-estar.

Para o provedor da Santa Casa, a realização deste concurso permite "sentir que se está a fazer alguma coisa de muito útil para a comunidade, sentir que estamos a contribuir para melhorar a vida das pessoas e, em particular, daquelas que mais precisam, e essa é uma das principais responsabilidades da Misericórdia de Lisboa", destacou.

"A SCML tem que ser capaz de encontrar, nas suas mais variadas formas e manifestações, as soluções que melhor sirvam as pessoas que temos obrigação de cuidar e apoiar", defendeu.

Edmundo Martinho destacou, ainda, que o "Santa Casa Challege dinamiza e melhora as atividades tradicionais da SCML, apresentando soluções inovadoras, e que oferece respostas capazes de fazer a diferença na vida dos cidadãos.

Por seu turno, Sérgio Cintra, administrador da Ação Social, destacou que o "Santa Casa Challege" é um instrumento que permite à SCML participar num encontro de soluções inovadoras para as suas diferentes áreas de intervenção. Soluções que esperamos, poder contribuir para a redução das necessidades sociais, melhorando a qualidade de vida e o bem-estar de todos".

Um saco cama com tecnologia de fibra de carbono que pretende ajudar os sem-abrigo e os idosos, uma aplicação que pretende levar a cultura as pessoas, uma plataforma online que utiliza tecnologia para resolver os problemas das organizações sociais, uma tecnologia de realidade aumentada que visa dar a conhecer o património da SCML, uma outra aplicação que visa prevenir o cancro e um projeto que consiste no desenvolvimento de próteses 3D a baixo custo foram as ideias que convenceram o júri do Santa Casa Challenge.