Reportagem Especial


Um Radar sobre Lisboa

14 Fevereiro 2020
Quando, há muitos anos, Ary dos Santos escreveu e idealizou "Lisboa, menina e moça", falava ainda de uma cidade onde os bairros eram pequenas comunidades, envolvidos por um Tejo e uma baixa pombalina típica e verdadeiramente alfacinha.

O problema é que, nos anos mais recentes, Lisboa modificou-se, amadureceu, tornou-se graúda e as pessoas que antigamente enchiam os jardins centrais e os cafés de esquina, também envelheceram. 

Aos poucos, esta população deixou de fazer parte integrante da vida diária da cidade. De maneira a inverter este paradigma, a Misericórdia de Lisboa, a autarquia da cidade, o Instituto da Segurança Social, a Polícia de Segurança Pública, a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo e a Rede Social de Lisboa uniram-se para implementarem uma Lisboa para todas as idades.