Prémios Santa Casa Neurociências
A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) é uma instituição de direito privado e de utilidade pública administrativa que, ao longo dos seus mais de cinco séculos de existência, tem pautado a sua atuação, junto da comunidade, pela defesa de valores sociais inestimáveis, numa ótica de proximidade, respeito e defesa de boas causas. Tem como missão a melhoria da qualidade de vida da população, sendo prioritário o apoio aos mais desfavorecidos.

Em 2013, e pela primeira vez na sua história, a SCML começou a investir diretamente na investigação científica e médica de excelência, através da criação das maiores bolsas para projetos em Neurociências desenvolvidos em Portugal. A iniciativa do Provedor da instituição, Pedro Santana Lopes, constitui igualmente uma aposta ambiciosa no mérito e no valor da nossa comunidade médica e científica, numa conjuntura difícil para a Investigação & Desenvolvimento nacionais.

Os Prémios Santa Casa Neurociências representam, assim, um investimento anual de 400 mil euros e destinam-se a promover o trabalho de investigação científica ou clínica nas áreas multidisciplinares das biociências, nomeadamente a neurologia, a neuropatologia, a bioquímica, a biologia molecular, a genética molecular, a química, a farmacologia, a imunologia, a fisiologia, e a biologia celular, entre outras.

O Prémio Melo e Castro, no valor de 200 mil euros, distingue o projeto que potencie a recuperação e tratamento de lesões vertebro-medulares, território em que SCML foi pioneira no país, em 1966, com a abertura do Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão. Pretende promover a descoberta de soluções para a reabilitação dos indivíduos afetados, reduzindo, de forma significativa, as limitações motoras e fisiológicas associadas.

O Prémio Mantero Belard, também de 200 mil euros, tem como objetivo promover e dinamizar a investigação científica ou clínica, no âmbito das doenças neurodegenerativas associadas ao envelhecimento, como a Doença de Parkinson e a Doença de Alzheimer, possibilitando novas estratégias no tratamento e restabelecimento das funções neurológicas.

É pela esperança na construção de uma resposta eficaz no tratamento de lesões vertebro-medulares, realidade com a qual a SCML lida diariamente, e pela autonomia e dignidade dos mais de 11 mil idosos para quem trabalha, que a instituição lança, uma vez mais, este desafio à comunidade médica e científica nacional. 


Prémios Santa Casa Neurociências 2013
Na primeira edição dos Prémios Santa Casa Neurociências houve 79 candidaturas a concurso. No total, nos projetos inscritos estiveram envolvidos 289 investigadores, com colaborações de 12 países: Portugal, Espanha, França, Alemanha, Estados Unidos, Brasil, Grécia, Hungria, Itália, Irão, Rússia, Reino Unido.

Nesta edição inaugural, foi distinguida uma equipa de investigadores do Laboratório Associado da Universidade do Minho, ICVS-3Bs, coordenada por António José Braga Osório Gomes Salgado (Prémio MELO E CASTRO 2013), e uma equipa de investigadores do Centro de Neurociências e Biologia Celular, da Universidade de Coimbra, coordenada por Ana Cristina Carvalho Rego (Prémio MANTERO BELARD 2013).

Prémios Santa Casa Neurociências 2014
Na segunda edição dos Prémios Santa Casa Neurociências, as equipas candidatas incluíram 188 investigadores, de diversas nacionalidades. Candidataram-se investigadores nacionais, em associação com investigadores de países como Espanha, Brasil, Irlanda, Irão, Egipto, França, Alemanha, Grécia, Israel, Itália e Estados Unidos. Colaboraram também 39 instituições, das quais 33 nacionais e 6 estrangeiras, representando países como os Estados Unidos, Espanha, Irlanda e Alemanha.

Os vencedores do Prémio MANTERO BELARD 2014 foram o investigador Rodrigo Cunha e a sua equipa do Centro de Neurociências e Biologia Celular da Universidade de Coimbra, com um projeto relativo a uma nova terapêutica baseada na cafeína para a redução dos défices de memória na doença de Alzheimer.

O investigador Moises Mallo e a sua equipa do Instituto Gulbenkian de Ciência foram distinguidos com o Prémio MELO E CASTRO 2014, com um projeto sobre novos substratos celulares para terapias de regeneração espinal.

Prémios Santa Casa Neurociências 2015
Na 3ª edição dos Prémios, no ano de 2015, participaram 202 investigadores, e, para além de Portugal, estiveram envolvidos outros países como Chile, Itália, Grécia, Índia, Países Baixos, Espanha, França, Alemanha, Polónia, Suíça e Estados Unidos da América.

O Prémio MELO E CASTRO 2015 foi entregue a Ana Pêgo (investigadora responsável) e à sua equipa do Instituto Nacional de Engenharia Biomédica da Universidade do Porto, pelo projeto "COMBINE - Estratégia regenerativa combinatória para potenciar a regeneração axonal e melhorar a recuperação funcional depois de lesão medular". O investigador António Ambrósio e a sua equipa, da Universidade de Coimbra, foram distinguidos com o Prémio MANTERO BELARD 2015, pelo projeto "Alterações cerebrais na doença de Alzheimer: a retina como um espelho do início e progressão da doença?" 

Prémios Santa Casa Neurociências 2016
Em 2016, a vencedora do Prémio Mantero Belard foi a investigadora Sandra Cardoso e a sua equipa do Centro de Neurociências e Biologia Celular com o projeto “Efeito toxinogénico da microbiota intestinal na doença de Parkinson esporádica: à procura de “antiPDbióticos””.

O projeto “INSPIReD - Disfunção da bexiga após lesões vertebromedulares: identificação dos mecanismos de aparecimento e manutenção da hiperatividade neurogénica do detrusor e dissinergia detrusor-esfincteriana” da Investigadora Célia Cruz e da sua equipa da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto foi o projeto vencedor do Prémio Melo e Castro, nesta quarta edição dos Prémios Santa Casa Neurociências.


Candidaturas
Elegibilidade dos Candidatos
Os Prémios Santa Casa Neurociências serão atribuídos aos melhores projetos desenvolvidos em território nacional, sendo aceites parcerias ou colaborações com instituições ou investigadores de outras nacionalidades, de acordo com o estipulado no regulamento.

Apresentação das candidaturas 
As candidaturas podem ser submetidas, entre 15 de maio e 18 de setembro de 2017, através do link: www.candidaturasneurociencias.scml.pt

Consulte o anúncio de abertura de concurso aqui.
 

Acompanhamento das Candidaturas
Após a receção dos projetos candidatos, a Unidade de Investigação & Desenvolvimento do Departamento da Qualidade e Inovação da Santa Casa, confirmará a elegibilidade dos mesmos, podendo entrar em contacto com os candidatos para solicitar esclarecimentos ou informações adicionais. 

Valor dos Prémios
Os prémios MANTERO BELARD e MELO E CASTRO têm o valor de 200 mil euros que deverão ser diretamente utilizados na área da investigação, contribuindo para a concretização do projeto vencedor.

Para qualquer dúvida ou esclarecimento adicional,  poderá utilizar seguintes os contactos:


Tel: +351 213 235 563