Prémio Mantero Belard

Tem sido uma forte prioridade, assumida pela atual administração da SCML, a preocupação com o isolamento, abandono e falta de condições de saúde, condições económicas e condições sociais deste segmento geracional.

As doenças neurodegenerativas associadas ao envelhecimento afetam não só o paciente em si, como toda a estrutura familiar, quando esta existe. As doenças neurodegenerativas mais comuns associadas ao envelhecimento são, atualmente, a doença de Parkinson e a doença de Alzheimer. São a causa mais frequente de demência na terceira idade, tendo uma prevalência que afeta cerca 20 mil portugueses, para a doença de Parkinson, e cerca de 90 mil, para a doença de Alzheimer. Estas, bem como outras condições de doença do mesmo foro, são situações patológicas crónicas, fortemente limitadoras e que, face à dependência e ao sofrimento que implicam, empobrecem, de forma grave, a qualidade de vida e a dignidade humana de um dos segmentos etários cada vez mais significativos e crescentes do cenário demográfico português. 

É, assim, nobre pretensão desta Santa Casa, que a sociedade se consiga ajustar a esta nova realidade demográfica de forma digna e equilibrada para todos, sobretudo para os que mais sofrem.

Ao promover o aparecimento de novas abordagens à compreensão, prevenção, tratamento e eventual cura destas patologias, a SCML, quer, desta forma, e acreditando e investindo na capacidade do tecido científico nacional, apostar numa ajuda proativa, arrojada e inovadora, para a melhoria da qualidade de vida e bem-estar dos menos jovens. A SCML alinha-se, deste modo, a um dos seus grandes lemas: "apostamos num futuro melhor".

Este prémio pretende, assim, promover e dirigir a investigação científica para novos estudos, dentro do leque multidisciplinar das Biociências (Neurologia, Neuropatologia, Bioquímica, Biologia Molecular, Genética Molecular, Química, Farmacologia, Imunologia, Fisiologia, Biologia Celular, entre outros) que possa incentivar contribuições estratégicas e significativas na compreensão das causas, prevenção, tratamento e cura das doenças de Alzheimer, Parkinson e outras doenças neurodegenerativas associadas.








* Enrique Mantero Belard foi o benemérito que, em 1974,  deixou à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa uma parte significativa dos seus bens, com a obrigação, nomeadamente, de atribuir três prémios pecuniários anuais distintos, os prémios Nunes Correa Verdades de Faria, destinados a galardoar os indivíduos de qualquer nacionalidade que, em Portugal, mais tenham contribuído pelo seu esforço, trabalho ou estudos, no cuidado e carinho dispensado aos idosos desprotegidos, no progresso da medicina na sua aplicação às pessoas idosas e no progresso no tratamento das doenças do coração. É exatamente por forma a não "ofuscar" a importância e contributo deste benemérito, que se homenageia assim quem investiu em causas semelhantes.