Prémio Melo e Castro 2015
Ana Paula Gomes Moreira Pêgo
Equipa de Investigação do Instituto Nacional de Engenharia Biomédica, Porto
Título: COMBINE – Estratégia regenerativa combinatória para potenciar a regeneração axonal e melhorar a recuperação funcional depois de lesão medular
 
O insucesso da regeneração axonal após uma lesão medular (LM) é consequência da incapacidade intrínseca dos axónios afetados ativarem uma cascata de processos pró-regenerativos e do ambiente altamente inibidor da cicatriz glial. Aqui propomos uma nova estratégia terapêutica pensada para atingir ambos os braços deste processo, que será combinada com um programa de reabilitação. Dois inibidores potentes da regeneração axonal - PTEN (homólogo da fosfatase e tensina) e HDAC-6 (histona deactylase 6) - foram selecionados para serem inibidos usando nanoestruturas à base de ácidos nucleicos (nanocages) que exploram os fenómenos de RNA de interferência. No caso de HDAC-6, um inibidor específico aprovado pela FDA também será explorado. Adicionalmente, o local da lesão será preenchido por um hidrogel de fibrina que para além de servir de veículo para as nanocages promoverá o crescimento axonal. O sistema proposto será testado num modelo de LM clinicamente relevante em combinação com um protocolo de reabilitação concebido à semelhança dos atuais programas de reabilitação em prática clínica. A estratégia proposta que tendo em conta a complexidade de uma LM, visa promover a reparação e recuperação funcional da medula, foi cuidadosamente desenhada para ser implementada na clínica. Dado o aspeto combinatório do projeto que se baseia na premissa de que um tratamento ideal para as LMs tem de neutralizar tanto o ambiente inibitório da cicatriz glial como promover a capacidade limitada dos neurónios para regenerar, estamos confiantes de atingir um resultado positivo com elevado impacto na melhoria da qualidade de vida dos lesionados medulares.