Reportagem da Semana


A velocista que dá o litro nos estudos

13 Abril 2018
Carolina Duarte já tem o nome escrito na história do atletismo paralímpico. Com 28 anos, prepara-se para jogar as fichas todas no Europeu de Atletismo e nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020. Conheça a atleta apoiada pelos Jogos Santa Casa.

Cuca, como é conhecida, treina com afinco. Empenha-se todos os dias para ser cada vez mais veloz. Faça chuva ou faça sol, entrega-se de corpo e alma nos treinos. Carolina acredita nas medalhas. É para isso que dá o litro nos treinos, mas sabe que a sua carreira de atleta não dura para sempre. Por essa razão, preparou o seu futuro e aproveitou a Bolsa de Educação dos Jogos Santa Casa para estudar Digital Marketing Strategy. E, agora, Cuca, dá o litro nos treinos e nos estudos.

Em 2016, no Europeu de atletismo, surpreendeu com a conquista de três medalhas (ouro, prata e bronze) para Portugal. Com 10% de visão útil, a atleta lisboeta, é uma das grandes esperanças nacionais no Europeu de Atletismo 2018, em Dublin, e nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020. 

Nos Jogos Paralímpicos do Rio, em 2016, alcançou o 6º lugar na prova de 100m. Nos Mundiais de Londres, em 2017, alcançou o 3º lugar na prova de 400m. Carolina está na classe T13, a classe menos severa da deficiência visual. 

As bolsas de 3.000 euros (valor por cada aluno) atribuídas para o ano letivo de 2017/18, contemplam 29 atletas olímpicos e nove paralímpicos. Até à data,  já foram entregues 181 bolsas de estudo, um valor que excede os 500 mil euros.